• Pessoal Gold
segunda-feira, 28 de julho de 2014

Consultor Virtual

De onde vem a água que abastece Guarulhos

Por Ass. Imprensa / ACE-Guarulhos • Publicado em 04/08/2006 12:52:02


Vem de um conjunto de barragens que  estão em Mairiporã , Nazaré Paulista e região, com aproveitamento dos rios: Juquerí, Atibainha, Cachoeira e Jaguarí. As varias barragens estão...

 

Vem de um conjunto de barragens que  estão em Mairiporã , Nazaré Paulista e região, com aproveitamento dos rios: Juquerí, Atibainha, Cachoeira e Jaguarí. As varias barragens estão interligadas por tuneis e canais abertos e recebem o nome de Sistema Cantareira.

Guarulhos recebe ainda água do Sistema Alto Tietê da barragem do Taiaçupeba.

O tratamento de água de todo o Sistema Cantareira fica no Guaraú,  perto do Horto Florestal. É a água de melhor qualidade distribuída na  Grande São Paulo do que a fornecida pelo Manancial  do Guarapiranga, que recebe bastante contaminação de esgotos sanitarios.

Por curiosidade há 800.000 pessoas ocupando a área de preservação do Guarapiranga.

O rio Tietê poluído que está junto a Guarulhos não fornece e nem nunca forneceu água para nenhum serviço público na nossa região, isto e', a Região Metropolitana da Grande São Paulo-RMSP, a não ser quando se usam  as águas das cabeceiras do Tietê, que é limpíssima, como é o caso da Barragem da Ponte Nova. Quanto a barragem do Taiaçupeba apresenta problemas de algas cianofíceas que podem ser tóxicas.

O SAAE de Guarulhos também possui duas estações de tratamento de água (ETA):  Tanque Grande e Cabuçu.

A ETA Tanque Grande abastece a região do Jardim São João e a ETA Cabuçu a região do Cabuçu e Recreio São Jorge.

Quantas barragens existem em Guarulhos para aproveitamento de água potavel ?

Dentro de Guarulhos temos três barragens, a  represa do Cabuçu, a do Tanque Grande (perto do Jardim São João) e a do Ururuquara (Taboão).

Existem outras barragens que são aproveitadas para laser, criações de peixes ou para uso industrial, como é o caso da fábrica de cerveja Skol.

Atualmente são aproveitadas a barragem do Tanque Grande e Cabuçu.

A represa do Ururuquara abasteceu desde 1941 o Instituto Padre Bento localizado em Gopouva. Atualmente encontra-se abandonada, devido a adutora que era de cimento-amianto e pequeno volume de água.

A represa do Cabuçu é a maior de tôdas e está sendo aproveitada pelo SAAE- Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Guarulhos.

Vizinho a Guarulhos temos duas barragens, a do Engordador (perto do posto de gasolina 555) e data do século XIX e a do Barrocada construída em 1910 e que fica perto da Pedreira Firpavi.

O SAAE possui concessão por 30 anos a contar de 1992 para utilização para abastecimento de água de água potável das Barragens do Cabuçu,Tanque Grande e Barrocada.

Curiosidade sobre a represa do Cabuçu

A barragem do Cabuçu teve inicio em 1905 e terminou em 1907.

É considerada uma das primeiras grandes obras de concreto armado feita no Brasil. Era Diretor da Repartição de Águas da Capital o Eng Arthur da Motta, que em 1910 fez  a barragem do Barrocada localizada na capital na divisa com Guarulhos.

O concreto usado na barragem do Cabuçu vinha da Inglaterra em barrís de madeira. Foram construídos cerca de 17 km de aqueduto (adutora de água sem pressão) em concreto armado com 1,2 m de diâmetro, ligando a Barragem  do Cabuçu a Estação de Tratamento de Água do Mirante de Santana na  Capital.

A represa do Cabuçu também ficou famosa, porque devido a pressa de inauguração não foi feito o desmatamento, ocasionado problema no tratamento da água, sendo obrigado a ser esvaziada e cortado e retirado todo o mato dentro da mesma.

Consta no jornal Estado de São Paulo, que quando a mesma foi inaugurada, a manchete era "Água para o ano 2000", mas o tempo mostrou que a  mesma era insuficiente para a Capital.

Curiosidade sôbre a Represa do Ururuquara: primeiro abastecimento de água de Guarulhos

A barragem do Ururuquara localizado no Taboão foi feita em 1941 pelo famoso eng. José Martiniano de Azevedo Netto, um dos maiores engenheiros sanitaristas do Brasil.

O  mesmo me afirmou que o referido projeto foi o primeiro de sua carreira. A adutora era para ser feita em ferro fundido, mas devido a segunda guerra mundial, a mesma foi feita de cimento-amianto.

Não havia tratamento da água e sim somente uma desinfecção com cloro realizada  no antigo reservatório de Gopouva que ficava na esquina da rua Cônego Valadão com a avenida Emilio Ribas.

Há vários anos o Sistema Ururuquara foi abandonado, sendo anti-economico o seu aproveitamento devido aos elevados custos, face aos benefícios que se pode ter da obra, devido a pouca quantidade de  água fornecida pela mesma.

A represa do Ururuquara pode ser considerado o primeiro abastecimento de água potável de Guarulhos e o segundo foi a represa do Tanque Grande que foi feita em 1958 pela  família Guinle  com objetivo de abastecer a Cidade Satélite Industrial de Cumbica, sendo posteriormente  desapropriada amigavelmente pelo governo do Estado de São Paulo, e a água destinada  ao abastecimento público de Guarulhos pelo prefeito Mário Antonelli.

O Sistema Cabuçu compreendida três barragens: Cabuçu que era a maior, bem como a represa do Engordador e da Barrocada.

O Sistema Cabuçu começou a operar em fins de 1907 e toda a água ira para a Capital, não restando nada a Guarulhos. 
                            
Eng Plinio Tomaz
Diretor de Recursos Hídricos e Meio Ambiente

 
Curta o Guarulhos Empresarial no Facebook
Acompanhe o GE
Newsletter

Cadastre seu email para receber o Newsletter Guarulhos Empresarial e outros informes.

Conheça também nossos canais sociais.

© 2014 ACE Guarulhos.
ACE-Guarulhos e Agência lemonblue